NEFCA - Núcleo Espírita de Filosofia e Ciência Aplicada

Comentários e Respostas

Responder a este comentário

imagem de Carlos Geovani Neves dos Passos

RE: Interrogações

Boa tarde, Vírgulla.com.

 

O Espiritismo é um sistema filosófico que demonstrou o intercâmbio entre os dois mundos, material e espiritual, e que dentro de uma metodologia própria, possibilitou não só a identificação dos diversos tipos de mediunidade, mas também os mecanismos que exigem: disciplina, rigor, segurança, aferição e outras variáveis que devem estar presentes a todos que se coloquem em prática na comunicação com os espíritos.

 

O Espiritismo não impede as pessoas de comunicarem com seus entes falecidos, até porque a mediunidade não é exclusividade da Doutrina Espírita e as relações são inerentes ao ser humano (encarnado e desencarnado), no entanto, ela mostra que há um caminho seguro para que se tome as preucações necessárias, além do conhecimento téorico sobre a utilidade das comunicações, que é assunto do tópico em questão.

 

O Chico Xavier evidenciou apenas o lado das comunicações e da maneira como as informações eram obtidas através dele, fez crer nas pessoas que os espíritos dos entes teriam disponibilidade total a se comunicar, quando, como e onde eles quisessem, gerando as enormes filas de centenas de pessoas que buscavam algo como uma "carta" do além, já que em momento algum explicou sobre métodos, meritos, ocasiões, utilidade, restrições, e outras causas que impediriam a efetivação da comunicação.

 

O Chico também foi responsável por uma afirmação contrária ao Espiritismo de que "o telefone só toca de lá para cá", virando uma "lei" entre muitos médiuns brasileiros e a maioria dos centros espíritas, que seguiram esta opinião deixando de lado as intruções fundamentais contidas nos Livros dos Médiuns.

 

Deste modo, proliferou no meio espírita as mensagens expontâneas sem que ao menos aferissem o contéudo, tornando uma cultura de aceitação cega por parte dos médiuns. Hoje temos um Movimento Espírita Brasileiro descompromissado em relação aos métodos para se comprovar não só a autenticidade do fenômeno, mas também analisar a coerência, lógica e concordância com os princípios basilares do Espiritismo.

 

Por fim, o intercâmbio entre os dois planos é permanente, então jamais haverá interrupção nas comunicações, o que oorreu nada mais foi que a descentralização natural na figura de Chico como "único" médium brasileiro, já que sempre houve muitos médiuns pelo Brasil antes, durante e depois dele, o que não pode haver é idolatria aos médiuns, como se fossem infalíveis e acima de qualquer suspeita, pois se o médium é um instrumento, a sua produção DEVE ser questionada em todos os pontos. Por bom médium se deve entender que são aqueles que seguindo as recomendações necessárias, foi enganado o menos possível.

 

Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
  • Use to create page breaks.
  • You may use [swf file="song.mp3"] to display Flash files and media.

Mais informações sobre as opções de formatação